Back to All Events

Oficina de Costura - Vulvas de Tecido

A oficina tem como intuito levar, através de uma técnica ancestral (a costura), reflexões e questionamentos sobre a condição de subordinação das mulheres numa sociedade patriarcal.

Utilizando-se de uma atividade lúdica e estimulando a criatividade individual das participantes, debate questões como: autonomia, auto-estima, auto-conhecimento, sexualidade, assédio e violência de gênero.

>> O que vamos fazer:

A oficina divide-se em 2 partes:

1. Exibição do documentário "Clitóris, o prazer proibido". O filme revela a anatomia escondida, conta como o tema foi ocultado pela própria medicina em muitos momentos da história e expõe atos de violência como a castração clitoriana. As mulheres se informam sobre sua própria anatomia, conhecendo mais sobre esse órgão que tem como função especificamente o prazer e como esse prazer lhes é negado de diversas formas em sociedades patriarcais.

2. Criação das vulvas:  serão ensinadas técnicas de corte de tecidos e diversos pontos de costura à mão. Esse conhecimento poderá ser usado além da oficina. 

No momento da costura as participantes falam sobre o filme. O espaço de intimidade criado gera diversos temas que tratam específicamente da condição de ser mulher. 

>> Infos:

Dia 15 de novembro, das 14h as 18h.

Informações: marcitaamores@gmail.com

>> Para quem é?

Mulheres de todas as idades.

>> Quem faz?

Marcita Amores, estilista, modelista e costureira

Criada entre tecidos, linhas e máquinas de costura, a estilista Marcita Amores teve como mestre sua mãe, modista e costureira sob medida, que permitiu a filha acesso a todas as suas ferramentas de trabalho.

Aos 13 anos iniciou suas primeiras criações produzindo roupas para si mesma e logo em seguida começou a fazer peças únicas para pessoas próximas.

Em 2002, junto a sua mãe e sua irmã, criou a marca de lingeries  “À dor amores”, desenvolvendo parcerias com diversas marcas como Adidas, Melissa, Marcelo Sommer, Amapô, Rita Wainer, entre outras.

Atualmente mantém uma segunda marca de roupas, a “Tropicalwear”, criada em 2010.

Marcita formou-se como técnica em Vitrinismo pelo Senac em 2009 e técnica em Vestuario pelo Senai em 2010. 

Suas criações foram publicadas e veiculadas em diversas mídias como as revistas Playboy, Trip, TPM, Sexy, Status e programas e seriados de televisão da Rede Globo e figurinos no cinema.

Além de sua produção de moda, Marcita atuou com crianças e jovens em risco social no bairro do Capão Redondo, Zona Sul de São Paulo, onde criou a oficina de “Toy Arte”, bonecos costurados à mão feitos a partir dos retalhos que sobravam na produção de seu atelier. 

Atualmente, a estilista também vem desenvolvendo a “Oficina de Vulvas ”, realizada com mulheres de todas as idades, onde a partir da construção de vulvas costuradas à mão, nos moldes da ofcina de “Toy Art”, aborda questões sobre autoconhecimento, autonomia, patriarcado, e demais assuntos relacionados ao universo da mulher.

>> Dicas e mais informações:

Quem puder, levem suas tesouras!

Se todas as vagas forem preenchidas, 20% do valor será revertido para o financiamento de uma aula com mulheres que vivem na região conhecida como Cracolândia através do projeto Craco Resiste.

>> Estacionamento:

O ateliê tem convênio com o estacionamento da Rua Pedroso Alvarenga 1170. O custo é de 10,00, para período único de 12h. O selo deve ser comprado e pago em dinheiro no ateliê.